-A A +A
Laboratório de Materiais Carbonosos e Cerâmicos / Laboratório de Plasma Térmico

Histórico do Evento – 6° Congresso Brasileiro de Carbono –

Em 1992 foi organizado pelo Centro Tecnológico do Exército o 1° Encontro Técnico-Científico de Carbono/Grafite que pela primeira vez criou um ambiente adequado para os pesquisadores da área de materiais carbonosos do Brasil debaterem sobre os assuntos de interesse desta comunidade. Esse encontro ocorreu no Rio de Janeiro, de 4 a 6 de novembro de 1992 e contou com a apresentação oral de 32 trabalhos técnicos, a participação de mais de 200 pesquisadores e o apoio financeiro de duas empresas privadas. Como em toda atividade pioneira, os esforços, para ultrapassar as barreiras financeiras e físicas foram enormes, mas graças ao apoio das duas empresas, dos órgãos de pesquisa do Exército, que prestaram colaboração irrestrita, e do Forte de Copacabana, que sediou o evento, o encontro não só se tornou possível como ultrapassou as mais ambiciosas expectativas. Foi o marco inicial da união da comunidade científico-tecnológica do carbono que se encontrava dispersa pelo país.

Devido a diversos fatores que dificultaram a organização de novos encontros, o 2° Encontro Técnico-Científico de Carbono/Grafite só aconteceu em 1999, e se realizou no recinto do Centro Técnico Aeroespacial, onde se empenharam o Instituto Tecnológico de Aeronáutica/ITA, e Instituto de Projetos Especiais-IPD/CETEx para a realização do mesmo. Contando também com mais de 100 contribuições técnicas, já se vislumbrava que o setor era merecedor de um evento que realmente representasse os anseios da comunidade de Carbono visando uma projeção maior no cenário de eventos científicos nacionais. Nesse encontro a participação de empresas patrocinadoras já se tornara uma realidade para efeito de consolidação regular dos eventos que viriam a se realizar. Além disso, foi também expressiva a participação da comunidade de materiais carbonosos no evento Carbono 2000, realizado em Ouro Preto-MG sob a coordenação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), embora a plêiade de assuntos não o caracterizasse efetivamente como um fórum único do assunto.

Motivados com sucessos do passado e também pela verificação da existência de um fluxo relativamente contínuo de trabalhos brasileiros sendo apresentados nas conferências internacionais de carbono realizados anualmente, pesquisadores mais experientes e atuantes desta área constituíram um Comitê Organizador e resolveram promover a realização do 1° Congresso Brasileiro de Carbono, denominado Carbono 2002. Este evento recebeu o apoio institucional da Universidade Metodista de Piracicaba - UNIMEP, que foi a sede do evento, e do Instituto Tecnológico de Aeronáutica – ITA, e contou com apoio individual de diversos pesquisadores da área de materiais carbonosos para comporem o comitê técnico de avaliação dos trabalhos propostos. A Comissão Organizadora deste evento, contou com a participação de representantes regionais, em diversos estados do País, que trabalharam de forma descentralizada na divulgação e organização do congresso. Foram apresentadas palestras plenárias por pesquisadores convidados, de renome internacional, tais como: Dr. Jacek Jagiello, da Quantachrome Instruments (EUA); Prof. Jacques Lamon da Universidade de Bordeaux 1, Presidente da AMAC - Associação de Materiais Compósitos da França; Prof. Hassan Hannache da Universidade Hassan Il-Mohamedia; Prof. Evaldo Corat do INPE, na área de diamantes sintéticos. O congresso contou com o apoio financeiro de cinco empresas privadas e do Consulado Geral da França em São Paulo, que contribuiu com a vinda de dois especialistas franceses, e da empresa QuantaChrome Inc. que patrocinou a vinda de um especialista americano na área de materiais carbonosos ativados. O congresso Carbono 2002, teve a inscrição e apresentação de 135 trabalhos científicos, com a participação de pesquisadores de todas as regiões do País. Além disso, teve a participação de pesquisadores do Uruguai, França e Estados Unidos.

O 2º Congresso Brasileiro de CarbonoCarbono 2004 – foi realizado de 19 a 21 de maio de 2004 na cidade de Vitória - ES. A comissão organizadora foi liderada por professores do Departamento de Física da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) em colaboração com diversos profissionais de outras instituições brasileiras. O evento teve a participação de 120 pessoas, incluindo pesquisadores, professores, alunos e profissionais de empresas atuantes na área de materiais carbonosos e temas correlacionados. O evento foi constituído de palestras plenárias (2), minicursos (2), apresentações orais (16), e apresentações em forma de painéis (38), que se concentraram nas seguintes subáreas: Biomateriais, Carboquímica, Compósitos, Coque, Diamantes e Filmes Finos, Energia, Fulerenos e Nanotubos, Grafites, Materiais Carbonosos Ativados e Adsorção, e Meio Ambiente. Nas conferências plenárias se apresentaram dois importantes pesquisadores internacionais: o Prof. Francisco Rodríguez-Reinoso, da Universidade de Alicante (Espanha), que apresentou a conferência "Synthesis of special graphites from petroleum residues", e o Prof. Ljubisa R. Radovic, da Pennsylvania State University (E.U.A.), que apresentou a conferência "Surface chemistry of carbon materials: experimental facts and theoretical challenges". O evento contou com o patrocínio, apoio e participação das seguintes instituições e empresas: CNPq, Petrobras, FACITEC, FEST, CRQ-3ª Região, ITA, UNIMEP, UnB, IPD/CTEx, UCL, Banco do Nordeste, Aracruz Celulose, CST, Carboindustrial, Benetec, Vamtec, CVRD, Carboderivados e Eucabraz. Sete das empresas fizeram no primeiro dia do evento uma breve apresentação enfocada nos principais tópicos de suas linhas de desenvolvimento, contribuindo para uma maior interação entre o setor empresarial e a comunidade científica.

O 3º Congresso Brasileiro de Carbono – Carbono 2005 – ocorreu nos salões do Hotel Marriot, na Praia de Copacabana, Rio de Janeiro, entre 7 e 11 de novembro de 2005, e foi organizado pelo Centro Tecnológico do Exército. O evento foi constituído de 5 palestras plenárias internacionais – Elzbieta Frackowiak (Polônia), “Supercapacitors based on carbon materials and ionic liquids”, Isao Mochida (Japão) “Catalysts in synthesis of carbons and carbon precursors”, Brian Rand (UK) “Highly oriented graphitic structures from mesophase pitch precursors”, François Béguin (França) “Carbons for electrochemical energy storage”, Xavier Bourrat (França) “Carbon/carbon composites: Characterizations and performances”, 41 apresentações orais e 51 posters. O evento teve a presença de 198 participantes do Brasil, Argentina, Uruguai, Chile e Portugal. O evento contou com o apoio financeiro da Petrobras, da Companhia Siderúrgica Nacional e do Centro Tecnológico do Exército. Ao final do mesmo ocorreu uma reunião dos participantes onde ficou estabelecido em ata que era de interesse da comunidade científica criar uma sociedade/associação que congregasse os pesquisadores e empresas envolvidos com o carbono. Deste modo, após algumas importantes reuniões entre pesquisadores da área de carbono, foi criada em 22 de outubro de 2007 a Associação Brasileira de Carbono (ABCarb).

O 4º Congresso Brasileiro de Carbono – Carbono 2007 ocorreu no Centro de Eventos do Hotel Serrano, na cidade de Gramado, Rio Grande do Sul, entre 18 e 22 de novembro de 2007, e foi organizado pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Materiais da UFRGS. O evento foi constituído de 6 palestras plenárias internacionais – Andrea C. Ferrari (Reino Unido), “Optical phonons of graphene and nanotubes”, Constantina Lekakou (Reino Unido) “Advanced carbon fibre composites”, Christoph Bubeck (Alemanha), “Thin polymer films for optoelectronics”, Gerard L. Vignoles (França), “Advances in the processing and application of carbon/carbon composites”, Hisao Kanda (Japão), “A variety of luminescence property of diamond”, Marc Monthioux (França), “Have meta-nanotubes any potential ability for hydrogen storage?”, 41 apresentações orais e 61 posters. O evento teve a presença de aproximadamente 200 participantes e contou com o apoio financeiro da Petrobras e da FINEP.

O 5º Congresso Brasileiro de Carbono – Carbono 2011 ocorreu nos salões do Hotel Windsor Excelsior, na praia de Copacabana, Rio de Janeiro, entre 25 e 29 de abril de 2011, e foi organizado pelo Centro Tecnológico do Exército. O evento foi constituído de 6 palestras plenárias internacionais– Russell Judd Diefendorf(EUA) - Carbonaceous Mesophase Pitches: A Route to High Modulus Carbon Fibers, Timothy Burchell (EUA) - Nuclear Graphite - Fracture Behavior and Modeling, Gareth B. Neighbour (Reino Unido) - Nuclear Graphite: Microstructure and Modelling Experience and Lessons for the future in the Performance of Components, Sylvie Bonnamy (França) - From Disordered Carbons to Graphite: Crystallographic and Physicochemical Considerations, James Klett (EUA) - Graphite Foams and their Applications, Alain Penicaud (França) - Chemical Exfoliation: Mild Dissolution of Nanoforms of Carbon and Applications , 43 apresentações orais e 41 posters. O evento teve a presença de 115 participantes. O evento contou com o apoio financeiro da Petrobras, da FAPEB.

Além dos Congressos Brasileiros de Carbono é importante destacar que através da Associação Brasileira de Carbono e do Centro Tecnológico do Exército, o Brasil organizou e sediou a conferência internacional CARBON 2013 no Hotel Windsor Atlântica - Copacabana / Rio de Janeiro, de 14 a 19 de Julho de 2013, marcando o 60° aniversário do evento. As conferências CARBON (Annual World Conference on Carbon – CARBON XXXX) ocorrem desde 1953, quando foi organizada na Universidade de Buffalo, nos Estados Unidos, e são os eventos internacionais de maior vulto na área de materiais de carbono, e revestem-se de enorme projeção científica e tecnológica. Sua realização, até então inédita no hemisfério Sul, ressaltou a projeção do Brasil no cenário mundial na área de carbono. Isso só foi possível devido ao aumento expressivo da produção científica e tecnológica nacional na área de carbono, principalmente nos últimos 10 anos, com um grande número de Dissertações de Mestrado e Teses de Doutorado sendo defendidas neste tema, e também com a criação da Associação Brasileira de Carbono. Foi a primeira vez na história da Conferência que sua realização foi conduzida no hemisfério Sul. O evento foi constituído de 5 palestras plenárias _ Oscar Chamberlain (Brazil) – Innovation at Petrobras and Chalenges on Carbon Materials, Julian Norley (USA) - GrafTech International 125 Years of Carbon and Graphite Science – from Arc Carbons to Smart Phones, Marc Monthioux (França) - Single carbon nanotube devices, Brian Rand (Reino Unido) - Mesophase Derived Microstructure in Engineered Carbon/Graphite Materials, Hui-Ming Cheng (China) - Fabrication and Application of Graphene-Based Materials , 482 trabalhos sendo 213 apresentações orais e 269 pôsteres. O evento teve a presença de 450 de 40 países sendo 88 participantes do Brasil, 56 da China, 46 dos Estados Unidos, 39 do Japão, 33 da França, 22 da Coréia do Sul e o restante de países diversos e contou com o apoio financeiro da Petrobras, CNPq e FAPERJ.

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910